Filmes da semana | E ai Eliz?

Filmes da semana

Filmes da semana

.Imagens| Google

Olá meninas e meninos tudo bem?
Mais uma vez sumi por algumas semanas, aconteceram muitas coisas na minha vida que me afetaram emocionalmente, precisei parar de novo, tentar refletir e me permitir voltar só quando eu fosse capaz de escrever algo que pudesse de alguma forma me sentir bem e também trazer momentos de reflexão aos leitores aqui do blog.
O que aconteceu? Bom vai ficar pra mais pra frente, mas espero que vocês gostem da indicação de hoje, são filmes que trazem uma bagagem emocional grande e o principal é a reflexão que nos leva a ter.


1. O quarto de Jack - 2016
Drama, Suspense
O Quarto de Jack é  baseado no livro escrito por Emma Donoghue que foi lançado em 2010. O livro conta a história de uma mulher  e seu pequeno Jack, ela foi sequestrada há sete anos, teve um filho do sequestrador e vive em um pequeno quarto totalmente afastados de qualquer vestígio do mundo. Jack vê o mundo de forma lúdica, não compreende tudo que acontece e as vezes se perde no que é e no que não é real, mas com a ajuda do menino, consegue elaborar um plano para tentar fugir do cativeiro. O que mais complica toda essa história é narrar pelo olhar lúdico de uma criança, é poder compreender a sua perspectiva de vida, a aproximação da sua única companhia, a mãe, o aprendizado e a compreensão do mundo exterior. O  Quarto de Jack também teve uma leve inspiração no caso da jovem Austríaca que viveu em cativeiro pelo próprio pai por 24 anos, a jovem teve filhos com o seu sequestrador, na qual foram assassinados, e pensar que assim como em O quarto der Jack, tudo estava debaixo dos olhos de todos. No caso do filme mostra o amor, o apego, o medo, o novo, as crises de ansiedade, a dificuldade da mãe de lidar com todos os problemas depois que enfim é libertada do cativeiro, também mostra o quanto algumas palavras, como "essa foi a melhor escolha para o Jack?" pode magoa e intensificar certos problemas. Da mesma forma mostra como é possível lidar com algumas situações e seguir em frente, mas vale lembrar que este é um filme, por mais que tenha sido inspirado por uma obra literária e um caso real, ainda assim é um filme e cada um de nós reagimos de forma diferentes aos diversos problemas de nossas vidas inclusive em situações ameaçadoras. 


2. O minimo para viver - 2017
Drama
O Mínimo Para Viver conta a história de uma jovem que sofre com a anorexia já tem ciência da gravidade, já "tentou" de todas as formas, inclusive com internações involuntárias, mas por qual motivo eu coloquei as aspas em TENTOU?
Bom se você assistir o filme e avaliar com calma os pais biológicos da jovem Ellen são se aproximam nem com a possibilidade de perder a filha, os conflitos familiares não param de crescer nem nos piores momentos. Para todo esse desfecho, uma das peças chave é a madrasta de Ellen, por mais que fale demais, e sempre culpe a opção sexual da mãe da jovem tenta de todas as forma tratamentos alternativos para salva-la ou pelo menos tentar faze-la se vê como esta.  Todo esse caos apenas faz Ellen refletir que não passa de um fardo para a sua família. A última tentativa de fazer Ellen se enxergar leva a família a interna la em uma clínica alternativa, lá conhece outras jovens com diversos problemas e vê seu corpo definhar a cada problema familiar, mas um jovem, o único jovem da clínica aprende que apenas ela pode se ajudar, ninguém vai salva la, apenas Ellen pode se salvar. Vale ressaltar que milhares de adolescentes e jovens sofrem de distúrbios alimentares e a personagem do filme não se encaixa na realidade, Ellen é uma jovem linda, rica, descolada, infelizmente a maior parte dos jovens que sofrem com anorexia nem sempre consegue um bom tratamento, pois vivemos em uma sociedade regida pelo poder aquisitivo e a beleza, a atriz que protagonizou O Mínimo Para Viver precisou perder muito peso para viver Ellen, quando saiu as ruas o que ouviu foi "nossa como você esta linda!", "Que dieta esta fazendo?", chegar aos padrões quase impossíveis para a maior parte da população adoente e mata. Vamos avaliar com mais atenção como estamos educando nossas crianças, como nossas famílias se comportam e lidam com possíveis problemas ok!


3. A Moment to Remember - 2005
Drama, Romance
Eu já fiz resenha desse filme a alguns anos, esse é um filme que me emocionou muito e continua me emocionando muito sempre que o vejo.
A Moment to Remember conta a história de Su-jin depois de passar por um momento difícil acaba conhecendo o bruto do Chul-soo, um viciado em trabalho, mas ao conhece lo melhor acaba se apaixonando. Tempos depois se casam e tem uma vida simples e feliz, mas algumas coisas começam a mudar quando Su-jin começa a passar por alguns incidentes domésticos, primeiro começa a esquecer de coisas corriqueiras do dia a dia, aos poucos começa a prejudica la até no trabalho. Su-jin assustada com tudo o que anda acontecendo acaba procurando por ajuda médica e descobre que sofre de uma doença grave e sem cura, esse será um momento em que terá de aprender a viver sob uma nova realidade que muda constantemente. A Moment to Remember retrata o Alzheimer com outros olhos, não apenas idosos, mas jovens também podem desenvolver, o papel da família é fundamental, pois mesmo não se lembrando ainda podem acolher da melhor forma possível. 


Essas foram as minhas indicações da semana, espero que vocês tenham gostado e compreendido o intuito de indicar filmes com o emocional pesado. As vezes precisamos refletir algumas coisas e ver o quanto a vida é preciosa, em todas os três filmes no fim a vida é colocado como algo precioso, poder passar um tempinho com a pessoa que amamos, aprender amar mesmo com as maiores controvérsias da vida e amar a si mesmo, querer o próprio bem sem esperar que alguém magicamente vai salvar, como nos contos de fadas. Espero mesmo que vocês gostem, a intenção não é deixar ninguém triste, mas fazer analisar o quanto a vida é preciosa. Já assistiu algum dos filmes indicados? Deixa nos comentários.
Beijos e até a próxima.

Compartilhe:

Deixeo seu comentário

    Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário