Minhas leituras parte II: Eu Sobrevivi ao Holocausto



Olá meninas tudo bem?

A algum tempo fiz um post no blog (link aqui) falando sobre o livro "Os sete últimos meses de Anne Frank", fiquei de postar a segunda parte das resenhas que é do livro "Eu sobrevivi ao holocausto". Sendo assim resolvi, enfim fazer o post com a resenha do livro, mais uma vez não tenho certeza se este é o tipo de livro recomendado para todos, mas como sempre digo é muito importante a leitura para manter presente em nossas memórias o que a humanidade pode fazer com o próximo e lembrar também para que nunca se repita.
Continuem lendo!



Irei começar a resenha falando um pouco do motivo que me levou a comprar o livro, quando fui em uma livraria na Barra Funda (SP), vi variados livros, alguns inclusive me arrependo de não ter comprado, pois estão pra sair de circulação, Eu sou uma amante da leitura, adoro ler, sempre que possível leio algo e mesmo o holocausto sendo um período terrível da humanidade, é algo que me chama a atenção, quero tentar entender como a intolerância, como o totalitarismo pode chegar a tal extremo, vale lembrar que também vivemos algo muito próximo na ditadura, muitas pessoas simplesmente deixaram de existir, até hoje mesmo com o comitê da verdade não temos o paradeiro. Para ter noção maior dos absurdos que aconteceram durante o nazismo resolvi comprar estes dois livros e logo depois comprei também o Diário de Anne Frank.

Mas chega de conversar Eliz, vamos a resenha:

O livro Eu Sobrevivi ao Holocausto tem como personagem principal Nanette Blitz Konig, ela tinha 12 anos quando viu sua vida mudar da água pro vinho sem poder fazer nada para mudar essa realidade. Nanette nunca imaginou que o fato de ser judia poderia faze la sofrer tanto e tão jovem.
Todos temos o conhecimento que durante a Segunda Guerra Mundial a Alemanha era liderada por Hittler, o mesmo começou aos poucos a fechar as portas para os judeus e no final acabou por captura los  e envia los aos campos de concentração para fazer trabalhos forçados de forma insana, até hoje algumas atividades não tem lógica alguma, a intenção real era a humilhação do povo judeu, tirar lhe sua honra, torna los trapo e no fim de tantos maus tratos levar a morte precoce de uma parcela gigantesca da população judia. 
Mas através da minha percepção essa realidade se apresenta de forma tão distante e desfocada, como se não tivesse existido com toda intensidade que aconteceu, por este motivo que este livro foi tão importante, pois assim como em Os sete últimos meses de Anne Frank mostra que o holocausto aconteceu e a crueldade que houve lá foi maior do que imaginamos ou até maior do que aprendemos em sala de aula,  ninguém nunca mereceu passar por todo aquele sofrimento, ninguém mereceu sofrer como aquelas pessoas sofreram.


Nanette começa narrando como era sua vida na Holanda,  como viviam de forma feliz e tinham uma vida normal, como qualquer outra família. Nannette conta como tudo era perfeitamente normal, judeus e cristãos, estudavam, trabalhavam juntos e mantinham laços de amizade sem ter nenhum problema nisso, até que Hittler foi eleito democraticamente na Alemanha e aos poucos começou a pertencer a raça ariana e que todos que não a pertenciam deveriam ser exterminados, a partir desse momento onde a convicção de superioridade foi implantada Hittler passou a impor uma interminável lista de restrições  aos judeus, algumas das regras que passariam a ser seguidas seriam as escolas feitas apenas para os judeus. Em pouco tempo os boatos chegaram a Holanda, mas mesmo assim destorcidos e com poucas informações sobre o que realmente estava acontecendo e qual era o real risco que os judeus corriam, essas informações distorcidas levaram a uma grande parcela da população judia acreditar que eram apenas boatos.


Mas tudo passou de um boato ao fato, os judeus foram obrigados a estudarem em uma escola específica (Liceu Judaico), esse foi o período do primeiro contato de  Nanette com Anne Frank. Depois de algum tempo os alunos do Liceu simplesmente paravam de frequentar a escola, segundo Nanette todos os dias iam a escola sem saber quem estaria presente, isso foi angustiante de repente ver seus amigos sumindo e não saber o motivo, muitos nunca mais foram encontrados, até que um dia foi a vez de Anne, que assim como os outros sumiu. 


Quando a Alemanha dominou a Holanda muitos judeus foram enviados aos campos de transição e de lá aos campos de concentração, com a família de Nanette não foi diferente, foram levados para um campo de transição, onde eles permaneceram por alguns meses até que foram enviados para um campo de concentração, no campo de transição era possível acreditar que tudo aquilo passaria e que aquele não seria um lugar "tão ruim", pois lá tinham o básico para a sobrevivência, mas Nanette tinha a impressão de que tudo aquilo poderia piorar e muito, ela não estava errada, na transição para o campo de concentração tudo era inimaginavelmente pior. 
Nanette e sua família foram transferidos para Bergen-Belsen, esse foi um dos piores campos de concentração, se for possível dizer que algum foi não tão ruim, afinal privar uma pessoa de liberdade não é nada bom. Entre os diversos relatos, Nanette conta que sua família estava em uma lista de privilégios, os "sortudos" desta lista não tinham os cabelos raspados e podiam permanecer com as suas roupas, essa lista de privilegiado era uma suposta lista de pessoas para troca, ou seja os alemães poderiam trocar por qualquer coisa que eles precisassem, mas isso nunca aconteceu. O motivo que levou a família a entrar na lista foi o posto que seu pai tinha no banco na Holanda.

Em ambos os livros o que me chocou muito foram os relatos, saber o quanto foi sofrido para todos que sobreviveram e pra tantos que não resistiram aos campos de concentração, durante toda leitura Nanette conta da inúmeras doenças que assolavam Bergen-Belsen, dos maus tratos que sofriam, da ausência de informações do caminhar da guerra. Todos que conseguiram sobreviver ao regime nazista levou consigo muitos traumas, percas de entes queridos e uma dor que não podemos imaginar. 


Este sem dúvida foi o livro que me emocionou de tal forma que não consegui parar de ver as fotos, lembrar dos relatos, e imaginar que naquele tempo muitas pessoas não acreditaram nos relatos dos sobreviventes, creio que em certo ponto é "até compreensivo", afinal quem imaginaria que a maldade humana poderia chegar tão longe?


As imagens da resenha são as fotos que tem no livro, elas mostram a família de Nanette, fotos da escola, fotos pós guerra, como nesta acima onde mostra a vala que foi aberta para colocar os milhares de corpos, assim como alguns dos mais cruéis dos nazistas.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, este é um livro muito emocionante, vale muito a pena ler, mesmo sendo uma história triste, pois Nanette sobreviveu ao holocausto, mas seus familiares e amigos não.
Logo farei a resenha de outros livros aqui no blog, beijos.

Share this:

JOIN CONVERSATION

18 comentários:

  1. Realmente uma história emocionante fiquei interessada vou procurar esse livro que já ganha 2 leitoras minha mãe e eu, bjus
    www.kikamenos30.com

    ResponderExcluir
  2. Amo a histora da Anne e tudo que ela representa! Muito bomo seu post. tem um que li tbm o diario de zlata, acho que vc iria gostar. beijao

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que história emocionante!!! E fico feliz por ter pessoas que vão ainda em livraria para comprar livros por paixão e não por obrigação de faculdade ou de escola...

    Amei o seu post.

    Um Grande Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Nossa parece ser ótimo! Fiquei super interessa em ler...

    Beijinhos :)
    www.simaradicasetoques.com.br

    ResponderExcluir
  5. Imagino como esses relatos devem ser sofridos.
    Acho que independente do tipo, toda literatura é válida. Ótima resenha!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece ser muito bom nunca li mais já ouvi falar dele beijos :) http://katsouza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua resenha e sou fascinada pela história de Anne Frank. Estudei em um colégio com o nome em homenagem a ela tb. Ainda não li esses livros, mas pretendo um dia realizar essa leitura. Beijos

    ResponderExcluir
  8. otima leitura,acabei de ver o filme e fiquei curiosa

    ResponderExcluir
  9. ola tudo bem ?
    eu simplesmente me interessei mito pelo livro
    é o tipo de leitura que adoro
    bjs
    http://clubedabelezaemaquiagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ola amore, sou doida pra ler o Os sete últimos meses de Anne Frank , acho que deve ser muito bom

    ResponderExcluir
  11. Esse livro além de ser muito bom, tem as suas ilustrações (fotos) reais, o que enriquece a leitura como também serve com bons ensinamentos

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir
  12. Realmente chega a ser difícil imaginar que alguém possa sofrer tanto, e que alguém possa causar tanto sofrimento ... Acredito que não seja um livro de auto ajuda, mas com certeza faz-nos repensar a nossa própria vida ...

    Bjos Eliz!

    Minda =D

    ResponderExcluir
  13. Ja ouvi falar deste livro mas faz muito tempo, mas pelo que ja ouvi falar a historia é muito emocionante muito triste mesmo a historia.

    ResponderExcluir
  14. Eu particularmente ainda não adquiri o hábito da leitura.
    Achei bem interessante o livro.
    Beijos
    Descolada Urbana

    ResponderExcluir
  15. O outro livro holocausto é muiyo forte. Mas a historia de Anne Frranke é incrivel gosto demais. Bjs

    ResponderExcluir
  16. Já li "O diário de Anne Frank" muitas vezes e é um dos meus livros preferidos, mas estes que você citou eu ainda não conhecia.

    Fiquei bem curiosa e interessada em lê-los :D

    ResponderExcluir
  17. Nossa! To aqui sem ar, simplesmente sou louca para ler essa obra em especial sobre Anne, tem várias biografias dela, mas essa é a que mais quero, parece linda, e com a história que forte e sofrida, amei a resenha! Beijos

    ResponderExcluir
  18. Que post incrível, eu já li "O diário de Anne Frank" umas três vezes, e gostaria muito de no futuro fazer uma pesquisa sobre a história dela e do nazismo. Ainda não tive a oportunidade de ler este dois porem pela sua resenha já vi que deve ser tão bons quanto, acabei de comprar alguns livros então mês que vem eu compro estes!

    Xoxo :*
    www.isabelamingues.blogspot.com.br

    ResponderExcluir